Humanista e enciclopedista durante os tempos agitados da Revolução Francesa, Émile Girondin dedicou-se a difundir os ideais de Babeuf em panfletos incendiários, e foi guilhotinado por isso. Ele foi a prova acabada, de que o papel corta.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue