Domingo

de Edward Hopper

2 comentários:

  1. maria.c22:49:00

    que solidão...ou será o eterno descanso de domingo? :)

    ResponderEliminar
  2. é a solidão de se ter companhia (esta é do Camões), e o cansaço não nos dar descanso nenhum ;)

    ResponderEliminar

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...