- Não sirvo para nada...não sei o que fazer à vida...
- Não podes desanimar, tens de ser esperto e aproveitar ao máximo o que a vida te dá!
- É mesmo! - exclamou, como se estivesse diante duma revelação - um conselho sábio, esse. Obrigado! Muito obrigado mesmo!
Despediu-se do amigo, e foi procurar emprego como saco de boxe.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...