Um novo rosto (apetecia-me)

Um caminho longo e árduo, e um
banco à sombra de uma árvore, para
descansar ou ler, de fugida. Ou apenas
parar um pouco, o caminho já não está
despovoado,
encontro, por todo o lado, imagens,
ecos e memórias. Reúno forças e
meto-me de novo ao caminho, trago muita coisa
comigo
mas não me pesa, o caminho é a pátria
dos peregrinos.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue