INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página
O recanto da praia onde se instalara estava sofrivelmente preenchido e sossegado, até ao momento em que soou aquele estampido familiar - avançaram pela areia, como uma pequena manada, três matronas, dois homens de barriga pronunciada e calções com palmeiras, quatro casais jovens e cinco-seis-sete-oito crianças, de diversas idades mas bem orquestradas nos seus saltos e gritos. Diante dos olhos de todos, assentaram arraiais, criando espaço onde ele não existia. Dois corta-ventos unidos na extremidade - ainda que não houvesse vento para cortar - formaram um recinto em U que foi logo preenchido por cinco guarda-sóis, uma pirâmide de seis geleiras azuis com pegas brancas, sacos e sacos de roupas, joguetes de plástico, livros do Teo e da Hannah Montana, e diversos garrafões de água com torneirinha. Aquela trupe logo se encarregou de estender os lençóis de praia, que cobriram todo o centímetro quadrado de areia daquele espaço.
Num ápice, estava envolvido e cercado. Pediram-lhe para desenrolar o corta-vento entre ele e o mar, e concordou, pediram-lhe para colocar toalhas à volta da sua, e foi como se tivesse concordado, porque os actos não esperaram pelo eco das palavras. Aquilo era demais, e a sua vontade era fugir dali, e até fugiria, se não tivessem trespassado a palma da sua mão com uma lança de guarda-sol.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...