INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

«força da natureza»

O parque da cidade é o único espaço verde digno de nota, não era apenas o pulmão da cidade, era a terra, o húmus, a alma, o único ponto onde as energias telúricas emergiam sem serem asfixiadas por uma malha de cimento, gravilha e alcatrão.
Quem visitasse apressadamente o parque, poderia achá-lo um parque convencional, com os seus relvados, lagos artificiais, passeios marginados por canteiros de flores, e bancos com memória para velhos ociosos e jovens namorados. Mas quem nele se demorasse um pouco mais, acabava por encontrar e intrigar-se com a figura do Vargas. O Vargas não era um sem-abrigo, a sua casa era o parque e, como não conseguisse tirá-lo dali, a municipalidade deu-lhe um uniforme de guarda; e de um outro guarda, que morava ao pé do parque, recebeu as facilidades de poder ir a sua casa para comer e tomar banho.
O Vargas não fazia mais nada senão andar e divagar pelo parque, e gostava de se sentar no chão, entre as raízes das árvores, rodeado de pássaros e esquilos que cirandavam à sua volta e brincavam nos seus ombros, era com eles que se entendia, à linguagem humana, deixara-a cair por considerá-la dispensável. Sorria apenas quando alguém o abordava, um sorriso de alegria que desarmava segundas questões ou réplicas.
Era frequente dormir no parque, com a cumplicidade dos guardas, encolhido como um feto junto às árvores ou na base dos tufos de arbustos. Acima de todos os outros, os guardas, que o conheciam bem, tinham pelo Vargas uma grande estima e amizade e, ciclicamente, não conseguiam evitar de ficarem preocupados com ele quando chegava o Outono, porque então, a sua vida ficava quase suspensa, passava cada vez mais tempo a dormir nos seus esconderijos, magro e descorado, e o cabelo caía-lhe às mãos-cheias da cabeça como se padecesse dalguma doença grave.
Isto, até chegar a Primavera seguinte.

Dicionário

                O “seu” dicionário não tinha muitas palavras, e entre estas, havia muitas quase virginais, intocadas, outras devassadas e p...