Modus operandi

Fazia cortes nos braços, de onde sugava o seu próprio sangue. Deixou-se disso quando se tornou vegetariano mas, fiel aos seus métodos, começou a fazer cortes em arbustos e árvores para beber seiva e resina.


Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...