História repetitiva

Uma das mãos de Escher desenhou a outra, que desenhou a primeira, que desenhou a outra, que desenhou a primeira, que desenhou a outra, que desenhou a primeira, que desenhou a outra, que desenhou a primeira...

Isto, até uma das mãos, a primeira ou a outra, deixar de desenhar a outra ou a primeira...

E largar o lápis, para coçar os tomates.


Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue