Cafca

Andava escondida pelos cantos mas ficou pior que uma barata e, enquanto praguejava, viram-na aos saltos pelo chão.


Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...