«»

Fosse porque não eram dali, ou porque as soltara uma garganta humana, as palavras resguardaram-se no escudo duplo das aspas, que as defendiam com a eficiência dos escudos latinos, para mais estavam em itálico, não em latim, mas em vernáculo itálico, distintas de todas as outras palavras profanas e calhostras que se arrumavam no texto entre vírgulas e pontos que mais se assemelhavam ao cascalho e à brita das calçadas imperiais. Mas a sua vida foi breve, pulverizada pela ira anglo-saxónica de uma tecla chamada Delete, que as projectou num limbo onde a informação que veiculavam ainda pairou durante alguns nano segundos antes deixar de se ouvir.
O autor, ainda pensava nelas, e pensava consigo mesmo: sou um tipo selecto, não posso iniciar nem acabar um texto com «Foda-se esta merda!».

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue