DesEN(E)rolar

A vida nem sempre é uma diva, nem uma dádiva

A vida fica para depois...

A vida desiste facilmente de nós.

A vida, é um termo evasivo que usamos para camuflar a nossa inércia e impotência.

A vida nada pode contra aqueles que já não se lembram de quando morreram.

Também há aqueles que sonham e rezam por uma vida-outra, que se vai revelar quando tiverem desistido de acreditar que estão vivos.

Sempre procurou um ou mais sentidos para a vida, demanda graaliana interrompida por um camião que encontrou pela frente quando entrou ao contrário numa rua de sentido único.

Só começou a acreditar que a vida podia talvez tenuamente ter algum sentido quando descobriu que estava grá-vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...