INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página
Um pouco por vaidade, um pouco por ser um excêntrico, não dava crédito a nenhum jornal português, recebendo há anos o The Times, enviado diariamente de Londres. Chegava atrasado, mas não se importava. Vinha de Londres, o coração do mundo civilizado, com quatro dias de atraso, o que não era relevante se o que se desejava era a excelência da informação. Foi com quatro dias de atraso que recebeu na sua quintinha perto de Montesinho, uma notícia constante da lista de assinantes do jornal: tinha morrido.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Amor

O seu amor é feito de vidros que cortam, isso era tudo o que sabia dizer e que poderia até ambicionar dizer-lhe se surtisse a ocasião ou...