Já agora

- Sei que gostas de mim, mas não posso pensar em ter um relacionamento sério contigo, porque gosto de ti como de um irmão...
- Tudo bem, respeito a tua vontade mas, só por descargo de consciência, gostava que me dissesses só mais uma coisa, com absoluta sinceridade!
- Queres saber se há possibilidade de eu vir a mudar de ideias, de modo a poderes alimentar uma esperança?
- Não! Pretendia saber se possuis muita resistência moral ao incesto.

1 comentário:

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...