INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

The Police: Message in a Bottle

Os dois namorados davam um passeio à beira-mar, junto à linha de rebentação. Foi ela quem primeiro viu a garrafa a emergir da espuma.
- Olha ali, uma garrafa! Pode ter alguma mensagem de um náufrago.
- Achas?!
- Mas é claro, pode ser de alguém isolado numa ilhota ou num penedo. Pode ser um caso de vida ou de morte.
Correram os dois, ela ziguezagueando na areia para fugir ao contacto da água gelada, ele, virilmente empenhado, enterrando os pés naquela película de água, sob os risinhos dela. A garrafa, caprichosamente, fugia deles, enrolava-se nas ondas, saltando ao chocar com a areia. Depois de duas ou três tentativas falhadas, ele correu para a garrafa com passadas altas e, atirando-se de chapa na água, conseguiu segurá-la entre as mãos. Encharcado dos pés à cabeça, levou-a á namorada com uma expressão triste.
- Não tem nada lá dentro...é apenas uma garrafa vazia de uísque.
- Tem rolha, não tem?
- Tem!
- Então, pode conter uma mensagem de voz!
- Achas?
Ela levou o indicador aos lábios. Com mil cuidados, tirou a rolha e substituiu-a pelo polegar. Pediu-lhe que se colocasse entre ela e o vento, e erguendo o gargalo até ao ouvido, retirou o polegar. Após alguns segundos angustiantes, o namorado começou a guinchar:
- O que é que diz? O que é que diz?
- «Tragam-me outra!».

Sem comentários:

Enviar um comentário

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...