INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página
No Centro de Estudos Históricos, a viagem no tempo não era um passeio turístico como as viagens ao espaço, era reservado a uma única classe de pessoas, que levavam as coisas muito a sério: o viajante-cronista, que se deslocava a uma determinada época histórica para cotejar os factos conhecidos com a observação em directo da época estudada. Para os tempos históricos eram obrigados a viverem infiltrados, colhendo dados e imagens sem intervir no mundo circundante, mas para os tempos pré-humanos, as preocupações eram menores e podiam exibir livremente as suas máquinas de filmar e os estojos de colecta de amostras. Dois dos mais respeitados tele-historiadores tinham vindo recentemente de uma dessas viagens longínquas, que tivera como foco o final do período Cretácico. Trocavam impressões enquanto passavam em revista os principais conhecimentos guardados na base de dados do Centro. Um ficheiro com o título de "Anomalias Paleontológicas" chamou-lhes a atenção. O conteúdo era intrigante: o estudo dalguns crânios de dinossauro nos quais surgia um orifício circular entre os olhos, era um orifício perfeito demais para ter sido originado pelo chifre doutro animal, não havia explicações claras, apenas se deixava a hipótese de trabalho de poder dever-se a algum tipo de ácido, segregado por um predador desconhecido. A zona dos achados compreendia uma região específica, o antigo estado mexicano de Oaxaca, e isso era muito significativo para os dois investigadores.
- Laser - murmurou um - três espécimes diferentes, dois raptores, por defesa pessoal, e uma cria de hadrossauro, certamente para se prover de bifes.
- Área?
- Cento e oitenta quilómetros entre os achados mais distantes. Fartou-se de andar.
- Deixar o Severo na companhia dos dinossauros foi uma verdadeira maldade, mas foi bem feito. Tinha a mania que era o mais rigoroso, que ninguém se comparava com ele no tratamento dos dados e no purismo da intocabilidade do facto histórico. Mas não estou preocupado, ele é um sobrevivente, vai morrer de velhice, chorando amargamente por ser obrigado a intervir no meio, como estes achados provam.
- Um dia o Laser acaba...
- E ele é absorvido pela História como sempre desejou - não se conteve e soltou uma pequena gargalhada - pela História ou pelo estômago dum Alossauro.
- Sim, vai ser uma tragédia, ele era tão novo e tinha tanto para dar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...