INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Monólogo

Não gosto nada de moscas, são nojentas e dão mau aspecto, as pessoas costumam vir aqui um pouco contrariadas e ainda por cima encontram isto cheio de moscas, não sei o que as atrai. Sim, porque ninguém vem aqui por gostar, não se gosta de ir a um Lar de Idosos, vai-se por obrigação, porque se tem lá alguém que os criou toda uma vida, ou porque sabem que os recrimina publicamente se não forem lá vezes que chegue, e aquilo pode chegar aos ouvidos das pessoas do seu trato diário e parecer mal, as pessoas não gostam, não é que tenham nojo dos velhos, mesmo daqueles que estão todos tortos ou já não estão muito bem da cabecinha, as pessoas tem medo é da velhice e de ficarem como eles, virem aqui é como serem obrigados a espreitar um morto a apodrecer numa campa e verem ao que vão chegar. O que falava eu? Ah, as moscas! Não sei o que fazer, é desesperante. Já pus remédio nas paredes como me aconselharam, e mandei arrancar a hera do alpendre por me terem dito que aquilo é o ideal para criar bicharada, e também mandei podar o chorão pelo mesmo motivo, mas as moscas continuam...Hã? Só um momento, professor...(...)...Sim, desculpe, professor, era uma empregada a fazer-me uma pergunta, ela perguntava se eu não queria chamar o médico por causa da Dona Deolinda, o senhor sabe quem é, é a mãe do Vargas da farmácia (...) não ela não está doente, é teimosa, arranha-se toda nos braços e nas pernas até ficar em carne viva, fazemos os curativos e ela volta a arranhar-se, as moscas em cima dela parecem um manto negro, o melhor é deixá-la ficar assim uns tempos para aprender, não podemos estar sempre a chamar o médico por causa disso, nem ele conseguia sair daqui se fosse só para cuidar dela. Em relação ao assunto das moscas, se o senhor tiver alguma ideia ou tiver ouvido falar de alguma coisa que seja bom para acabar com essa praga, faça o favor de me dizer. Obrigado, professor, e cumprimentos à esposa...adeus professor, saúde, adeus!

Dicionário

                O “seu” dicionário não tinha muitas palavras, e entre estas, havia muitas quase virginais, intocadas, outras devassadas e p...