Conta Homero,

, que na ilha de Trinácria, o ardiloso Ulisses se deu a conhecer a um Ciclope como se o seu nome fosse Ninguém. O Ninguém que era Ulisses vazou o olho do alguém que era um Ciclope, mas cujo nome desconhecemos. Em seguida, Ulisses e os seus homens passaram pelos outros Ciclopes escondidos pelos corpos de um rebanho de cabras. Quando os outros Ciclopes viram o seu irmão cego à porta da caverna, perguntaram-lhe quem lhe tinha feito aquilo - "Um grego com crise de identidade - respondeu o Ciclope - o cabrão e os seus homens vão a caminho dos barcos no meio do nosso rebanho. Ouço-os balir como cães". Os gigantes correram atrás deles e capturaram-nos antes que se fizessem ao mar. Pegando nos seus cabelos como se pega numa mecha de pêlos, arrastaram-nos para o seu covil aterrador para uma pantagruélica sessão de terapia de grupo.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue