INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

3 histórias Zen

Daigô, discípulo do mestre Hainu, recebeu dele o seguinte ensinamento: Atingirás a Iluminação quando vires o bicho-da-seda no meio da rede de metal. Como trabalhava numa fábrica de teia metálica, Daigô esteve sempre atento para tentar encontrar o bicho-da-seda nos painéis de rede que eram enrolados à sua frente, mas isso nunca aconteceu. Quando um dia saiu da fábrica, viu um pequeno insecto pousado na carroçaria metalizada do seu carro, uma borboleta, que se camuflara e tomara o tom cinzento do carro.
E Daigô atingiu a Iluminação.
*
Rosa Pereira perseguia a máxima Zen de "ouvir o som de uma mão", e punha toda a sua energia nisso. Com uma das mãos encostada ao ouvido, recitava sutras e repetia parábolas Zen. Finalmente, ouviu qualquer coisa, o rumor ténue de um parasita tropical que escavara um nicho no interior da sua mão e desovava dentro dela.
E Rosa atingiu a Iluminação.
*
Johnny Sacramento, budista luso-americano, ingressou no retiro budista de Alcogulhe para encontrar alguma paz e, se possível, a Iluminação. Deram-lhe uma cela austera com uma esteira, um cântaro com água e um candeeiro eléctrico no chão, para poder ler à noite. Na primeira noite que aí passou, quando foi para se estender na esteira, escorregou e estilhaçou a lâmpada com a testa.
E Johnny Sacramento atingiu a Iluminação.

Dicionário

                O “seu” dicionário não tinha muitas palavras, e entre estas, havia muitas quase virginais, intocadas, outras devassadas e p...