Miami rice

- Não te importas com o que as pessoas possam dizer por andares comigo?
- Não, não me importa nada com isso!
- Nunca li Murakami nem Barthes, não sou capaz de debitar uma citação de jeito de Nietzsche, o Potter mete-me nojo, e as minhas concepções estéticas cingem-se à roupa que escolho pela manhã e às colectâneas que compro de música pimba.
- Estou além, muito além.
- Não te incomoda que eu me apoie sobre os quatro membros e que ande com a coluna vertebral paralela ao solo?
- Não, nem um pouco! - afirmou, aliviando a tensão da trela - eu sempre sonhei ter um crocodilo como animal de estimação.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue