hora do recolher

«Quando estou cansado, mentalmente cansado, consigo sentir no cérebro a linha de fronteira entre os dois hemisférios, como se esta fosse o espaço vazio entre duas asas atrofiadas, de corvo ou morcego. Quando estou cansado, perco o sentido de orientação e de voo, e o meu cansaço concentra-se na fronte, sobre os dois olhos a latejar que preguiçam de estarem abertos».

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...