Gavrinis

(Escrever um pouco à toa, como quem arremessa pedras para a superfície quieta de um lago, não me perguntem o que esses círculos significam ou quais as leis da ciência que presidem a essas ondulações caprichosas. Basta-me a libertação interior de arremessar essas pedras para longe e o prazer pueril de corromper a imóvel serenidade em que me sinto ataviado).

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue