welcome

Apanhou uma carraça nas ervas altas, pequena e de carapaça. Enquanto prosseguia a caminhada, a carraça foi passeando pelo seu corpo à procura de um esconderijo seguro e tranquilo onde se pudesse alimentar. Encontrou uma comunidade de carraças como ela, partilhando um condomínio no deserto do seu cérebro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...