convicção

(somos refugiados, ancestralmente refugiados, fugindo de lugares que não são nossos em busca de uma nova pátria que nunca chegamos a alcançar. Somos refugiados, mesmo quando chamamos nossa e muito nossa a terra exterior e ingrata onde a nossa vida se demora - estéril a terra, e estéril a semente)

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...