tempos difíceis

Depois da OPA dos financeiros, a OPA dos tesos: esgravata-se os bolsos, revira-se a carteira no ar, e surge a exclamação: "OPA! Já não tenho dinheiro para o café!".

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...