conversa parva

- Para onde foste? - perguntou a vizinha.
- A Paris - respondeu - só em Paris se encontram pessoas como deve ser.
- Ah, eu não acho! – ripostou – o nosso Fernando ficava-se pelo Martinho da Arcada

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...