inverso

Sabem bem estas manhãs em que as temperaturas são baixas mas a luz é viva e generosa, em que empregamos tempo a contemplar as ruas, as pessoas e os telhados das casas do lado de dentro do vidro, nas nossas casas aquecidas. Antípodas. Dos momentos de Verão em que a nossa vida queima distâncias do lado de fora do vidro, em que nos sentimos mais nós em convívio com outras pessoas na noite de temperaturas amenas e generosas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...