INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

mãos atadas

Estamos presos por cadeias de veludo a obrigações e compromissos, manietados a pessoas e coisas que nos pesam sem que nos possamos libertar delas, trabalhos ingratos, patrões e chefes hostis, professores incompetentes, a família que nos subjuga, a hipoteca do banco, o empréstimo para o bem de luxo, o medo das partilhas, a escravatura dos bens. O estranho de tudo isto, é que é a consciência ou a convicção de não nos podermos revoltar, que faz de nós uns revoltados.

A sombra dos dias

               Um galão direto e uma torrada com pouca manteiga  - pediu a empregada no balcão à colega. Podia até ter pedido antes,...